Artigos

Medicina Preventiva nas empresas

Saúde Empresarial

Apesar dos esforços, no sentido de promover a saúde e segurança no trabalho, o Brasil ainda tem elevados índices de acidentes trabalhistas e doenças ocupacionais. Grande parte do problema está na falta de iniciativas e investimentos na prevenção e cuidados com a saúde. Nesse sentido, a Medicina Preventiva está ganhando cada vez mais espaço nas corporações.

Ao contrário de, somente, prestar atendimento quando as pessoas já estão doentes, a Medicina Preventiva é centrada na saúde e bem-estar dos indivíduos, por meio de acompanhamento, conscientização e orientações. Mais saudáveis, eles são mais produtivos e dependem menos dos planos de saúde.

Medicina preventiva e doenças ocupacionais

Um ambiente seguro e saudável é fundamental para que os colaboradores sejam mais produtivos. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 2016, as doenças osteomusculares e mentais causaram o afastamento de mais de 60 mil brasileiros. Além dos danos à saúde, as doenças ocupacionais causaram um prejuízo financeiro de mais de R$ 28 bilhões, por meio de afastamento, ações trabalhistas, aposentadorias, entre outros.

Principais doenças ocupacionais:

  • LER – Lesão por esforço repetitivo;
  • Asma ocupacional;
  • Surdez temporária ou permanente;
  • Antracose pulmonar;
  • DORT – Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho;
  • Problemas de visão;
  • Doenças psicossociais;
  • Dermatose ocupacional.

Um espaço de trabalho adequado, somado à prevenção e hábitos de vida mais saudáveis, podem reduzir a probabilidade de uma pessoa vir a desenvolver uma dessas patologias em até 80%. Consequentemente, há uma economia considerável com as despesas assistenciais, afastamentos, absenteísmo e baixa produtividade.

Devidamente implementada na empresa, a Medicina Preventiva e suas respectivas ferramentas e abordagens promovem essa melhoria, tanto nas condições de saúde dos funcionários, como melhorando os indicadores de performance da organização.

Núcleo de Atenção Primária

Um dos grandes problemas dos elevados casos de doenças está no fato de que a atenção à saúde no Brasil, em sua maior parte, é fragmentada, reativa, episódica e focada na doença. Ou seja, trata-se a doença em vez de melhorar a saúde das pessoas e cuidar do ambiente, reduzindo as chances delas adoecerem.

O Núcleo de Atenção Primária (NAP), funciona como uma moderna estratégia de gestão de saúde. Pautada na Medicina Preventiva, integra todos os cuidados e combinando ações de prevenção, tratamento e cura. Por meio da implantação do NAP nas corporações, os gestores obtêm resultados expressivos na saúde dos funcionários. Além disso, reduz-se a necessidade de exames e procedimentos mais complexos, o que gera economia com planos de saúde.

Estima-se que com o Núcleo de Atenção Primária, seguindo as diretrizes e princípios da Medicina Preventiva, possibilita que as empresas economizem até 25% nos custos médios com saúde, melhorem em 30% as taxas de absenteísmo e reduzam em cerca de 46% os índices de sinistralidade.

Quer ajudar seus funcionários a serem mais saudáveis? Fale conosco!

Todo o cuidado que a vida precisa.

Revolução na prevenção
e combate ao câncer.
CONHEÇA O ONCOPLUS
close-link