Artigos

Quanto o câncer custa à economia do Brasil?

Saúde

De acordo com uma pesquisa divulgada pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer, o Brasil tem um prejuízo, anual, de US$ 4,6 bilhões por causa do câncer. Esse montante, algo em torno de R$ 15 bilhões, equivale a cerca de 0,21% de toda a riqueza gerada pelo país.

Para chegar nesse valor, os pesquisadores consideraram a renda média dos profissionais vítimas da doença, quanto tempo eles deixaram de trabalham e quanto eles poderiam ter contribuído economicamente. O problema é que esse cenário só tende a aumentar, ainda mais avaliando os custos relacionados aos tratamentos a doença, que não foram contabilizados nessa pesquisa.

O impacto do câncer no Brasil e no mundo

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 9,6 milhões de pessoas irão a óbito por causa de câncer. Somente no Brasil, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), calcula que 300 mil pessoas serão diagnosticadas com a doença em 2018.

Um levantamento do Observatório de Oncologia mostrou que, de 1998 a 2015, houve um aumento de quase 90% nas mortes por câncer. No mesmo intervalo de tempo, as fatalidades por doenças cardiovasculares apresentaram um crescimento de 36%. Ou seja, as mortes por câncer estão subindo quase 3 vezes mais rápido que as doenças cardíacas (que, atualmente, são as que mais matam).

Os tipos mais comuns de câncer

Segundo especialistas, se não forem tomadas medidas preventivas, até 2030 o câncer será a principal causa de morte dos brasileiros. Em relação aos tipos, os cânceres de próstata (68 mil novos casos) e mama (60 mil) serão os mais frequentes. Com exceção do câncer de pele não melanoma, os tipos de câncer que mais devem afetar os homens serão:

  • próstata (31,7%);
  • pulmão (8,7%);
  • intestino (8,1%);
  • estômago (6,3%);
  • cavidade oral (5,2%).

Já nas mulheres, os cânceres mais comuns nos próximos devem ser:

  • mama (29,5%);
  • intestino (9,4%);
  • colo do útero (8,1%);
  • pulmão (6,2%)
  • tireoide (4,0%)

A importância da prevenção

Esses dados fazem parte da pesquisa Estimativa 2018 – Incidência de Câncer no Brasil, do Inca. Chama atenção, também, que a maioria dos casos de câncer está concentrada nos estados da região Sul e Sudeste. Já nas regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste, a incidência é menor.

Conforme as pesquisas, a grande maioria das perdas por causa do câncer estão ligadas ao estilo de vida. Dentre eles, o cigarro. Calcula-se que as mortes por tabagismo geram um custo de R$ 1,3 bi por ano aos cofres nacionais. A obesidade também está relacionada, sendo responsável por cerca de 6% dos cânceres, ocasionando prejuízo de mais de R$ 400 milhões.

Em média, cada brasileiro economicamente ativo que morre por causa do câncer gera uma perda de R$ 176 mil. Sem considerar, é claro, as perdas pessoais e familiares que não podem ser quantificadas. Para reverter tudo isso, é fundamental um esforço conjunto.

Programas de apoio

Estimular que as pessoas se previnam é o melhor caminho. Nesse aspecto, as empresas podem pensar nos colaboradores, e na própria sustentabilidade dos negócios, e investir em programas de gestão de doenças e grupos de riscos. Por exemplo, com programas de auxílio ao tabagista e controle da obesidade.

Destaque para o Oncoplus, um inovador programa de saúde da Influence que combina tecnologia e medicina para identificar o risco de desenvolvimento dos 5 principais tipos de câncer: próstata, mama, pulmão, cólon e cólon do útero.

Entre em contato com nossos especialistas e descubra como o Oncuplus pode ajudar a sua empresa e os seus colaboradores!

Todo o cuidado que a vida precisa.

Revolução na prevenção
e combate ao câncer.
CONHEÇA O ONCOPLUS
close-link